Você já deve ter sentido na pele ou lido em algum portal de notícias que com as mudanças no algoritmo do Facebook houve uma queda incrível no alcance orgânico dos posts das fanpages.

Em um esforço para melhorar a experiência do usuário e alavancar os ganhos, o Facebook está rebaixando memes e outros trash contents (traduzindo fotos de gatos bonitinhos) em favor de mais conteúdo de alta qualidade no news feed.

Embora isso não seja uma má ideia, a mudança impacta diretamente nas páginas de empresas. Os posts de marcas estão sendo removidos junto com atualizações monótonas de seus amigos. Prova disso, é o estudo realizado pela Social@Ogilvy com 106 páginas de marcas demonstrando que o alcance médio dos posts não ultrapassou 6,2% em fevereiro deste ano.

Até aí não há nenhuma novidade para quem acompanha as últimas notícias sobre a rede social. Resumidamente, acabou a fantasia de um conteúdo bem elaborado fazer algum milagre.

A questão agora é entender o que isso significa para a sua marca e como lidar com as novas mudanças do Facebook. Afinal de contas, persistir na rede social ou pular fora?

Abaixo estão 06 dicas para considerar antes de tomar qualquer medida drástica.

1) Analise o que está funcionando para você

Antes de você desanimar com as notícias e decidir alterar drasticamente o seus esforços no Facebook, análise as estatísticas da sua página.

Você notou alguma queda no alcance? Quais posts estão gerando mais resultados? Sua página continua gerando tráfego, leads e vendas que você está buscando?

Inicie as mudanças verificando os seus próprios esforços para determinar o que está funcionando e o que não está.

2) Concentre o conteúdo em seus canais proprietários

Lembre-se, apesar de você criar, gerir e monitorar a sua página no Facebook, não significa que ela é sua. O Facebook é dono dela e de todas as outras. E, como resultado, você tem que aprender a jogar pelas suas regras caso queira ter sucesso na plataforma. Em síntese, você se torna refém das mudanças realizadas pela equipe de Mark Zuckerberg.

Por isso, é extremamente importante você construir e manter uma plataforma própria para divulgar os conteúdos da sua marca. Isso significa, manter o conteúdo principal em seu site ou blog e utilizar as redes sociais para distribuição.

Embora o Facebook seja uma ótima maneira de envolver e engajar seus fãs, ele não é um substituto para o site da sua empresa como muitas marcas já o fizeram.

3) Considere ter um investimento mensal em Facebook Ads

Vamos ser práticos, o Facebook é um negócio como qualquer outro e para atingir toda a sua base de fãs e outras milhões de pessoas sua marca precisa pagar. Não pagou, não apareceu.

– Tudo bem, mas eu já pago para minha agência criar conteúdo, gerenciar e monitorar a minha página. Agora terei que pagar para o Facebook também? Ele não era gratuito?

Esse é um questionamento básico que toda empresa iniciante nas redes sociais faz. É preciso entender que o Facebook é como um canal de TV aberta: para o usuário (espectador) ele é gratuito, enquanto para as empresas (anunciantes) que desejam aparecer no horário nobre é necessário investimento. Não existe mágica.

O baixo alcance também não quer dizer que os fãs não gostam do seu conteúdo. Eles podem curtir a sua página porque gostam de ver receitas, dicas de fitness ou seja lá qual for o seu segmento. A realidade é que o Facebook quer que você pague para alcançar essas pessoas e oferecer o conteúdo que eles tanto querem.

Fale com a sua agência e experimente investir em Facebook Ads para melhorar os seus resultados.

4) Mova seu público para outros canais

Se ainda assim você não estiver obtendo resultados com o Facebook, considere construir o seu público através de outros canais.
Experimente conversar com os seus clientes e descobrir quais plataformas de mídias sociais eles utilizam. Quem sabe, você poderá encontrá-los no Twitter, LinkedIn ou Google Plus.

Esse é um bom momento para aprender mais sobre o público e descobrir o que eles querem ouvir de você. Envie uma breve pesquisa para o seu mailing para obter essas respostas. Caso você não tenha ainda um mailing, comece a construir um (pra ontem).

Vale lembrar, é mais pertinente entender por que e como o seu cliente utiliza as mídias sociais do que como burlar o novo algoritmo do Facebook.

5) Seja ágil e faça testes

A única certeza que você pode ter em relação ao Facebook são as mudanças. Sim, as melhorias são constantes e você deve estar sempre atento. Não fique muito confortável com os seus esforços, pois logo tudo muda novamente.

Fique de olho nas mudanças que o Facebook está implementando e continue a testar diferentes tipos de conteúdo para determinar o que funciona melhor com os seus fãs.

Por exemplo, através de testes de conteúdo você descobre que as postagens sem links ou fotos aumentam o alcance da página. Dessa forma tente postar atualizações de status com conteúdo mais longo para ver como será a aceitação dos fãs.

6) Foco nas métricas certas

Monitorar o alcance da página é importante, porém não esqueça de se concentrar também nas métricas mais significativas para a sua marca. Dependendo de seus objetivos e estratégia, você pode direcionar os esforços para atrair tráfego para o seu site, interagindo com seus clientes ou gerar leads.

Mesmo que o seu alcance seja baixo, os números que realmente importam para a sua empresa podem não ser afetados. Por isso, não fique estritamente preso nos números brilhantes que estão na mídia e se concentre nas pessoas e métricas mais importantes para o seu negócio.

Essas são apenas algumas dicas para manter o seu negócio em constante crescimento no Facebook. Experimente colocá-las em prática e monitorar os resultados. E, lembre-se, persistir no erro é burrice assim como desistir antes de tentar, testar e botar a mão na massa.

Comente

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *